propaganda

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Brüno

Título Original: Bruno (EUA, 2009)
Com: Sacha Baron Cohen, Gustav Hammarsten e Clifford Bañagale
Direção: Larry Charles
Roteiro: Sacha Baron Cohen, Anthony Hines, Dan Mazer e Jeff Schaffer
Duração: 83 minutos


Nota: 5 (excelente)

Sacha Baron Cohen ataca novamente com seu humor ácido repetindo a mesma fórmula de “Borat” ao misturar comédia com documentário com seu outro personagem: “Brüno”. O resultado é um filme tão bom quanto Borat, mas com alguns pontos melhores e outros inferiores.

O personagem Bruno era um apresentador gay de um programa sobre moda na Áustria. Após perder seu emprego ele resolve se mudar para Los Angeles nos EUA com o objetivo de ficar famoso, não importando como.

A piada do filme é justamente essa, sobre o que as pessoas fazem hoje em dia para chamar a atenção no intuito de se promover ou ficar famosas. Além é claro do detalhe do personagem ser gay. O Bruno irá fazer realmente de tudo, começando por tentar fazer um programa de entrevistas ou até mesmo adotar uma criança africana para tentar ficar famoso.

É incrível o número de piadas do filme. Sério mesmo, eu tive que me controlar para parar de rir. Fazia tempo que eu não dava tanta risada num filme. Acho até que dei mais risada do que em Borat.

O talento de Sacha Baron Cohen como ator é impressionante. É incrível ver a sua transformação de um personagem para outro. E assim como Borat, toda a parte de divulgação do filme foi feita por ele na pele do personagem, inclusive em entrevistas de divulgação.

Obviamente que a comparação com Borat é inevitável. Com certeza aqui o impacto com o estilo inusitado é menor, mas algumas cenas são tão ou até mesmo mais engraçadas. Sem contar que o conteúdo crítico é bem maior ao mostrar esse culto insano a celebridade.

Quem gostou de Borat pode ir assistir o filme sem medo que é garantia de diversão e ótimas piadas. Agora se você não gostou, pode passar longe.
Postar um comentário