propaganda

domingo, 26 de junho de 2011

Meia-Noite em Paris

Título Original: Midnight in Paris (Espanha/EUA , 2011)
Com: Owen Wilson, Marion Cotillard, Rachel McAdams, Carla Bruni-Sarkozy, Michael Sheen, Nina Arianda, Alison Pill, Tom Hiddleston, Kathy Bates, Corey Stoll, Kurt Fuller e Mimi Kennedy
Direção e Roteiro: Woody Allen
Duração: 100 minutos

Nota: 5 (excelente)

Woody Allen é um diretor que sempre faz filmes bons. É incrível como ele consegue escrever, dirigir e as vezes atuar em um filme por ano. Recentemente ele trocou Nova Iorque pela Europa e tem mantido a média de qualidade. Mas as vezes ele realmente consegue acertar a mão em cheio. Talvez inspirado pela capital francesa, em “Meia-Noite em Paris” ele faz seu melhor filme desde “Match Point”.

Dessa vez o papel de “Woody Allen” do filme ficou por conta de Owen Wilson, uma escolha um pouco estranha, mas que mostrou bastante acertada. Ele vive Gil Pendler, um roteirista de sucesso em Hollywood que está tentando escrever seu primeiro livro e sonha em trocar os EUA pela França. Ele está em visita a Paris junto com sua noiva Inez (Rachel McAdams) e os pais dela. Cansado de andar com um casal de amigos da noiva, ele resolve sair pelas ruas da cidade e acaba tendo um passeio bastante “peculiar”.

Aqui Allen foge um pouco do realismo e usa a fantasia, já utilizada em outros filmes dele como “A Rosa Púrpura do Cairo”, para embarcar o protagonista numa viagem no tempo até os anos 20 onde ele irá encontrar grandes figuras artísticas históricas como Ernest Hemingway, Pablo Picasso, entre outros. Abre-se então a porta para inúmeras participações especiais que contribuem ainda mais para a qualidade do filme.

Allen consegue equilibrar muito bem as belezas da cidade com humor, poesia, drama e as questões existenciais, sempre presentes em seus filmes. Tudo isso numa história simples e gostosa história bastante inspirada. Tudo isso somado ao ótimo elenco resultam num excelente filme que mistura presente e passado com ótimas referências pop do mundo da arte em geral.

Os fãs do diretor com certeza irão se divertir bastante com o filme, que além de uma ótima história ainda da a platéia um breve passeio por Paris. Não tem como não sair do filme com vontade ir visitar a cidade.
Postar um comentário