propaganda

domingo, 28 de outubro de 2012

Ruby Sparks - A Namorada Perfeita

Título Original: Ruby Sparks (EUA , 2012)
Com: Paul Dano, Zoe Kazan, Chris Messina, Elliott Gould, Annette Bening, Antonio Banderas, Aasif Mandvi, Steve Coogan, Toni Trucks, Deborah Ann Woll e Alia Shawkat
Direção: Jonathan Dayton, Valerie Faris
Roteiro: Zoe Kazan
Duração: 104 minutos

Nota: 5 (excelente)

O filme “Ruby Sparks - A Namorada Perfeita” é um ótimo sopro de criatividade no gênero comédia romântica, se é que posso classificá-lo dessa maneira. Ele tem também elementos de drama e parece uma mistura de um filme de Spike Jone (Adaptação) com seus elementos surreais e criativos com “Mais estranho que a ficção”, que mostrava a história de um personagem que descobria que sua vida estava sendo determinada por uma escritora.

Na história o escritor Calvin (Paul Dano) escreveu um grande livro, mas agora sofre de um bloqueio criativo. E também tenta se recuperar de um antigo relacionamento amoroso. Então seu terapeuta sugere que ele escreva sobre o que seria uma mulher ideal. A partir daí surge a ideia de um livro, mas seu amor pela personagem é tão grande que ela acaba ganhando vida no mundo real.

Dessa forma surge uma excelente ideia em se tratar sobre vários temas, principalmente os relacionamentos amorosos. Será que esse relacionamento dará certo? Calvin tem o poder sobre Ruby (Zoe Kazan). Ela a criou e pode determinar seu comportamento. Mas será que isso é o suficiente para funcionar?

A ideia do filme veio da própria Zoe Kazan que escreveu o roteiro. Na vida real ela e Dano são namorados, então ele conta que no início achava que ela estava escrevendo sobre eles, mas na verdade estava escrevendo para eles. Eles demoraram para consegui vender o roteiro já que a maioria dos produtores dizia que eles não eram famosos o suficiente. 

Aí Dano resolveu levar o projeto para os diretores Jonathan Dayton e Valerie Faris. Eles haviam trabalhado juntos no premiado filme “Pequena Miss Sunshine” e conseguiram realizar o filme. Uma pena que eles tenham demorado tanto para conseguir realizar um novo longa, mas conseguiram provar mais uma vez seu talento.

Somando a ideia sensacional com ótimos realizadores, o elenco faz o resto. Dano e Kazan estão ótimos como protagonistas e o fato deles se relacionarem no mundo real ainda aumenta mais a “piada” do filme sobre os relacionamentos amorosos. E os coadjuvantes também estão ótimos com as participações pequenas mas bem legais de Annette Bening, Antonio Banderas e  Steve Coogan. Mas fora o casal o destaque fica por conta de Chris Messina como o irmão de Calvin. Os momentos dos irmãos são ótimos.
Mas e aí, como na maioria das comédias românticas no final tudo acaba bem, será que aqui acontece o mesmo? Melhor deixar o mistério no ar para quem for conferir o filme. Garantia de um excelente filme bastante divertido e criativo, mas que ao mesmo tempo toca em questões bem interessantes que irão te fazer refletir a respeito.
Postar um comentário