propaganda

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Operação Sombra: Jack Ryan

Título Original: Jack Ryan: Shadow Recruit (EUA , 2014)
Com: Chris Pine, Keira Knightley, Kevin Costner e Kenneth Branagh
Direção: Kenneth Branagh
Roteiro: Adam Cozad e David Koepp
Duração: 100 minutos

Nota: 3 (bom)

Jack Ryan já foi vivido pelos atores Alec Baldwin (Caçada ao Outubro Vermelho), Harrison Ford (Jogos Patrióticos e Perigo Real e Imediato) e Ben Affleck (A Soma de Todos os Medos). Até que demorou para um novo filme do personagem criado pelo escritor Tom Clancy ganhasse uma nova versão. Agora em 2014 quem o interpreta é Chris Pine (Star Trek) em “Operação Sombra: Jack Ryan”.


Na direção temos Kenneth Branagh (Thor), que aproveita para também interpretar o vilão da história. Aqui iremos acompanhar uma especie de Jack Ryan Begins, ou seja, a origem do personagem. Vamos descobrir como ele acabou indo trabalhar para o governo como analista de espionagem com seu primeiro grande trabalho.

Hoje os tempos são outros no universo da espionagem onde tudo é globalizado e a tecnologia está bem avançada. É nesse contexto que o personagem é trazido. Mas apesar de se passar nos dias atuais, a trama lembra bastante as histórias antigas de Jack Ryan já que temos a Rússia envolvida num plano para “destruir” o mundo. Mas temos um terrorismo comum e sim um terrorismo financeiro já que Ryan trabalha disfarçado em Wall Street onde monitora transferências suspeitas de dinheiro que podem estar financiando o terrorismo.

A história é bastante simples considerando os outros filmes do personagem. A trama de espionagem acabou ficando bastante artificial, mas mesmo assim funciona. Um dos méritos disso é o elenco, principalmente o protagonista. Chris Pine mostra que tem carisma que consegue construir o personagem de maneira muito boa. Já no elenco secundário temos bons nomes como o já citado Kenneth Branagh, além de Keira Knightley (Procura-se Um Amigo Para o Fim do Mundo) e Kevin Costner (O Homem de Aço).
O resultado é um bom filme de ação e espionagem, apesar de em alguns momentos lembrar um filme genérico do gênero. Ainda assim ele consegue ser bem divertido e entreter por 2 horas. Mas não acredito que vá fazer muito sucesso a ponto de termos novos filmes do personagem com o mesmo ator. O mais provável é que daqui a alguns anos tenhamos um novo reboot.
Postar um comentário