propaganda

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

It: Capítulo Dois

Em 2017 o diretor Andy Muschietti apresentou uma nova adaptação da obra de Stephen King e tomou a decisão de apresentar apenas a primeira metade da história com os protagonistas jovens. Agora em 2019 temos a conclusão em “It: Capítulo Dois”, mas o resultado é mais irregular em comparação com o anterior.

domingo, 20 de outubro de 2019

Midsommar: O Mal Não Espera a Noite

O subtítulo de “Midsommar: O Mal Não Espera a Noite” não faz jus à obra do cineasta Ari Aster. Em sua essência o filme é de terror e suspense, mas o diretor não está interessado em sustos fáceis ou deixar o espectador com medo. Aster não quer saber de regras ou convenções do gênero, mas sim na narrativa e nos personagens. Estamos diante de um drama, uma grande alegoria sobre relacionamentos, sobre como lidar com a perda de entes queridos, mas também de um choque de cultura, principalmente em relação a religião.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Weezer

Das minhas bandas favoritas que ainda estão em atividade o Weezer era uma das poucas que eu ainda não tinha visto ao vivo. Eles tocaram no Brasil apenas uma vez em 2005 em Curitiba e desde então aguardo o retorno deles ao país. Finalmente em 2019 eles foram escalados como uma das atrações do Rock in Rio, mas felizmente marcaram um show solo em São Paulo.

terça-feira, 15 de outubro de 2019

Bacurau

Bacurau começa com uma cena protagonizada por Teresa, interpretada por Bárbara Colen, e ficamos com a impressão de que ela será a protagonista da história. No entanto, não demora para percebermos que na verdade a cidade título que é a personagem principal do filme. E isso diz muito sobre a obra dirigida por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. O longa quebra expectativas o tempo todo e surpreende do início ao fim. Além disso, ainda transita por diversos gêneros cinematográficos como faroeste, suspense, drama e aventura, sem em nenhum instante perder a sua coesão.

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Era uma vez em... Hollywood

Quentin Tarantino é um diretor que é apaixonado por cinema e seus filmes sempre prestam diversas homenagens à 7ª arte, principalmente fazendo referências pop e cinematográficas a eles. Dessa forma, “Era uma vez em... Hollywood” é sem dúvidas o seu trabalho mais pessoal, onde o cineasta mostra ainda mais o seu amor por Hollywood. Como o próprio diretor afirmou, essa é a sua versão de “Roma”, se referindo à obra também muito pessoal do mexicano Alfonso Cuarón.