propaganda

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

I Love You Phillip Morris

Título Original: I Love You Phillip Morris (EUA, 2009)
Com: Jim Carrey, Ewan McGregor, Leslie Mann e Rodrigo Santoro
Direção e Roteiro: Glenn Ficarra e John Requa
Duração: 102 minutos


Nota: 4 (ótimo)

O filme “I Love You Phillip Morris” é uma comédia dramática estrelada por Jim Carrey e Ewan McGregor. Mas apesar de ter 2 grandes astros no elenco o filme teve dificuldades para conseguir arrumar um distribuidor. O motivo disso é o conteúdo da história: os protagonistas da trama são gays.

Pois é, Hollywood parece ainda não estar pronta e o preconceito continua rolando. Lá nos EUA o filme só vai ser lançado em fevereiro e apenas em circuito restrito, ou seja, não vai ser lançado em todo o país.

Por aqui a previsão é chegar as telas em 10 de abril de 2010, mas por enquanto foi exibido na Mostra de SP. Durante minha passagem pela cidade para conferir o show do Faith no More consegui pegar uma repescagem da mostra e assisti-lo.

A trama é baseada em fatos reais e o roteiro é adaptado do livro “I Love You Phillip Morris: A True Story of Life, Love, and Prison Breaks” de Steve McVicker. Jim Carrey vive Steven Jay Russell, um ex-policial que abandona a família para assumir sua homossexualidade. Ele vai viver em Miami junto com seu namorado vivido por Rodrigo Santoro.

Acontece que o estilo de vida gay é muito caro e como Russell deixou seu emprego de policial, ele resolve aplicar golpes ao estilo de “Prenda-me se for capaz”. Ele acaba indo preso e é na prisão que descobre o amor de sua vida: Phillip Morris, vivido por Ewan McGregor.

A história é bem divertida e o clima realmente lembra bastante o de ‘Prenda-me’ só que misturado com comédia romântica gay. O elenco está muito bem, principalmente Carrey. Esse talvez seja seu papel mais interessante desde “Brilho eterno de uma mente sem lembranças” e “Desventuras em série”. Ele se interessou bastante pelo filme e trabalhou praticamente de graça, considerando que o orçamento do longa de 20 milhões é o que ele geralmente ganha por um filme. Santoro tem um papel pequeno, mas decisivo para a história e McGregor também está muito bem.

Apesar de alguns filmes como “Milk” e “O segredo de brokeback moutain” terem estrelas de Hollywood e também terem temática gay, talvez por serem filmes mais sérios não tenham tido tantos problemas. Parece que o público americano ainda não está pronto para uma espécie de comédia romântica com um casal gay.



Felizmente o filme consegue ser mais do que isso, misturando bem as doses de comédia e drama junto com ótimas atuações resultado num filme muito bom e interessante.
Postar um comentário