propaganda

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

[REC]² Possuídos

Título Original: [REC]² (Espanha , 2009)
Com: Jonathan Mellor, Oscar Sanchez Zafra, Leticia Dolera, Ariel Casas, Juli Fabregas, Alejandro Casaseca, Pablo Rosso, Pep Molina, Manuela Velasco, Manuel Velasco, Ferran Terraza, Jorge-Yamam Serrano, Manuel Bronchud, Carlos Lasarte, Martha Carbonell, Carlos Vicente e David Vert
Direção: Jaume Balagueró, Paco Plaza
Roteiro: Jaume Balagueró, Paco Plaza e Manu Díez
Duração: 85 minutos


Nota: 3 (bom)

O filme de terror espanhol “[REC]” foi uma grande surpresa dentro do gênero e fez tanto sucesso que chegou até a ganhar uma versão americana. Então já era de se esperar que fizessem uma continuação.

[REC]² Possuídos” continua a história exatamente no ponto onde o primeiro terminou. Agora uma equipe policial sob o comando do Dr. Owen irá entrar no prédio isolado em busca de pistas sobre o que aconteceu. Cada membro da equipe tem uma câmera em seu respectivo capacete. Então diferente do primeiro filme, agora teremos mais de um ponto de vista dos acontecimentos.

O título em português entrega um pouco da história, que é explicada logo no início do filme, que o vírus tem relação com uma espécie de possessão demoníaca. O filme vira uma mistura de zumbi com “O Exorcista”.

O grande lance do primeiro filme era o clima de suspense e tensão enquanto os personagens presos dentro do prédio. Agora com a presença dos policiais armados, o clima de tensão fica mais agitado. Mesmo sem conseguir surpreender, os diretores conseguem manter o mesmo clima sem repetir o filme anterior.

Assim como no primeiro filme os diretores exploram mais uma vez os clichês do gênero criando bons sustos que irá agradar os fãs de terror. E como uma boa seqüência, as cenas são mais exageradas do que o filme anterior.

No final das contas os diretores espanhóis conseguiram criar um bom filme mostrando mais uma vez seus talentos e conseguiram criar uma nova franquia que pode muito bem seguir os passos de filmes como “Jogos Mortais”, só que bem mais interessante.
Postar um comentário