propaganda

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Moonrise Kingdom

Título Original: Moonrise Kingdom (EUA , 2012)
Com: Jared Gilman, Kara Hayward, Bruce Willis, Edward Norton, Frances McDormand, Bill Murray, Tilda Swinton, Jason Schwartzman, Bob Balaban e Harvey Keitel
Direção: Wes Anderson
Roteiro: Wes Anderson e Roman Coppola
Duração: 94 minutos

Nota: 5 (excelente)

O diretor Wes Anderson é dono de uma filmografia bastante peculiar e interessante. Ele consegue criar uma espécie de universo próprio em seus filmes. Logo nos primeiros minutos de um filme alguns elementos já denunciam que trata-se de um trabalho seu. A fotografia, a trilha sonora e até mesmo o tipo dos personagens. Talvez sua “fórmula” tenha se desgastado um pouco em “Viagem a Darjeeling”, mas a animação “O Fantastico Sr. Raposo” mostrou que diversificar um pouco pode fazer bem a sua criatividade pois agora com “Moonrise Kingdom” ele volta a acertar a mão novamente.

A história aqui se passa numa pequena ilha chamada New Penzance, localizada na costa da Nova Inglaterra, no ano de 1965. Iremos acompanhar a fuga de Suzy e Sam, ambos com 12 anos, que resolvem fugir juntos e irão movimentar a cidade em busca deles. 

Cada um deles tem seu motivo pessoal para fugir. Sam é orfão e não consegue se adaptar ao lar adotivo, mas faz parte de um grupo de escoteiros. Suzy é a filha mais velha de um casal de advogados, vivido por Frances McDormand e Bill Murray, que tem problemas em controlar sua raiva de vez em quando.

Os 2 personagens que não se encaixam no mundo em que vivem e acabam se conhecendo por acaso e criando uma amizade que evolui para um romance. Anderson consegue criar uma ótima história desses “desajustados” que caminha num tom entre o drama e comédia bastante característico da sua filmografia conseguindo emocionar sem soar piegas. 

Um belo romance infanto-juvenil mostrando um pouco da evolução deles amadurecendo a vida de adolescente rumo a vida adulta. A história consegue captar bem esse momento em que eles tentam criar um mundo próprio, assim como o diretor faz isso com seus filmes, em busca digamos assim de um sentido em suas vidas.

Nada disso funcionaria sem um excelente elenco. O jovem casal de protagonistas Jared Gilman (Sam) e  Kara Hayward (Suzy) demonstram uma atuação de gente grande numa ótima química e carisma entre eles. 

Mas o filme ainda tem espaço para os personagens secundários. Alguns como Bill Murray e Jason Schwartzman (que faz uma ponta) já são figuras fáceis nos filmes de Anderson. Mas é bom ver novas adições como  Bruce Willis, Edward Norton e  Frances McDormand que estão sensacionais.
O resultado é um dos melhores filmes de Anderson, talvez atrás apenas de "Três é demais" e "Os excêntricos Tenenbaums" (o meu favorito). É bom ver como ele consegue ser criativo e criar algo novo mantendo seu estilo, mas sem cair nas armadilhas da sua própria fórmula.
Postar um comentário