propaganda

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Garota Exemplar

Título Original: Gone Girl (EUA , 2014)
Com: Ben Affleck, Rosamund Pike, Carrie Coon, Kim Dickens, Tyler Perry, Neil Patrick Harris, Patrick Fugit, David Clennon, Lisa Banes, Missi Pyle, Casey Wilson, Sela Ward e Scoot McNairy
Direção: David Fincher
Roteiro: Gillian Flynn
Duração: 149 minutos

Nota: 5 (excelente)

Antes de escrever esse texto fui olhar resenhas de outros filmes de David Fincher que eu escrevi e percebi que no início sempre falava a mesma coisa e aqui não será diferente. Ele é um dos meus diretores favoritos (dirigiu meu filme favorito que é “Clube da Luta”) e em “Garota Exemplar” ele entrega mais um excelente filme.


Na história iremos conhecer Nick Dunne (Ben Affleck) que é casado com Amy (Rosamund Pike) e eles vivem numa cidade do interior dos EUA. Um dia como qualquer outro ele volta para casa e descobre que ela sumiu. Não demora para que ele acabe virando o principal suspeito do desaparecimento dela.

Falar mais do que isso com certeza irá estragar os detalhes da trama e principalmente o desenvolver da história e suas reviravoltas. Aparentemente o filme parece ser apenas uma investigação policial, mas não é só isso. Inclusive Fincher tem experiência em filmes desse tipo como “Seven”, “Zodíaco” e “Millennium”, mas ele não iria fazer algo igual.

O mais interessante é o que está nas entrelinhas com os assuntos que estão presentes no pano de fundo da história. A começar pelo próprio casamento do casal de protagonistas e passando pelo “espetáculo” da mídia em cima do caso, algo que aqui no Brasil não é muito diferente, chegando até a crise econômica dos EUA e como ela afetou as cidades do interior do país. A história é realmente muito boa e para quem conhece o livro escrito por Gillian Flynn é bom saber que a própria escritora escreveu o roteiro, então não existe o que reclamar da adaptação. Ela conseguiu criar um trama que vai se desenvolvendo muito bem de maneira intrigante a cada detalhe que é apresentado. 

Vale a pena destacar principalmente o elenco. Para quem sempre reclama que Ben Affleck é um ator limitado e meio caricato aqui ele entrega talvez a sua melhor atuação, após ter mostrado grande talento como diretor em “Argo”, construindo um personagem humano e cheio de falhas que é totalmente carismático a ponto de fazer com que o espectador crie empatia por ele facilmente. Mas sem dúvidas quem realmente surpreende e rouba o filme é Rosamund Pike. Agora falar sobre sua atuação pode acabar entregando detalhes sobre a história.

Como sempre a parte técnica nos filmes de Fincher é excelente. Mesmo num filme “simples” ele consegue ir criando aos poucos os detalhes e o clima da história conseguindo chocar na hora certa sem soar apelativo. Um dos fatores que ajuda bastante nisso é a trilha sonora da dupla Trent Reznor (Nine Inch Nails) e Atticus Ross que virou elemento obrigatório em seus trabalhos começando com “A Rede Social”.

O resultado é, como falei no início, mais um excelente filme na filmografia de David Fincher que parece não conseguir fazer um trabalho ruim (até “Alien 3” é bom). Até mesmo numa história que superficialmente parece ser mais do mesmo ele consegue ir além e realizar mais um trabalho brilhante. Sem dúvidas vai estar na lista de melhores filmes de 2014 e com grandes chances de ter indicações ao Oscar.
Postar um comentário