propaganda

terça-feira, 5 de abril de 2005

O Lenhador

Aproveitando que segunda não teve na faculdade (que estava de luto por causa da morte do Papa), aproveitei para ir conferir o filme “O Lenhador”, estrelado por Kevin Bacon e dirigido pela estreante Nicole Kassel.

O filme conta a história de Walter (Bacon) que está saindo da prisão após 12 anos por abuso sexual de menores. Ele vai tentar voltar a ter uma vida normal. Consegue um emprego como lenhador, tentar recomeçar sua vida e lidar com o seu “problema”.

Será que a sociedade está pronta para aceitar um ex-presidiário sem preconceito, ainda mais um que cometeu um crime tão polêmico quanto a pedofilia? E será que o próprio ex-detento está pronto para encarar o “mundo real” novamente?

O filme trata desse tema de maneira bastante corajosa e interessante, sem cair nas armadilhas do gênero e sem tentar fazer um julgamento de uma questão tão delicada.

Uma coisa interessante é o não uso de “flash-backs”. O passado atormenta o Walter, mas tudo no presente. A narrativa atual e os problemas que ele enfrenta no presente são um reflexo do seu passado. A narrativa do protagonista tem uma força maior. Quem já viu o filme deve ter uma idéia do que eu estou tentando dizer.

A atuação de Kevin Bacon está muito boa e rendeu muito boas críticas. Ele estava mesmo precisando fazer um filme desses de menor porte para mostrar que ainda é um bom ator. No elenco ainda estão presentes Benjamin Bratt e a cantora Eve.

Créditos a mais para a diretora Nicole que também escreveu o roteiro junto com Steven Fechter. Para ajudar na pesquisa para o filme, ela entrevistou alguns detentos que cometeram o crime e também os seus respectivos terapeutas.

O resultado é um filme muito bom e um dos melhores do ano até agora. Não é fácil tratar de um tema desses tão polêmico sem apelar para o drama. O personagem principal é totalmente humanizado e é impossível não ficar “tenso” em determinadas cenas do filme. Ele consegue ser forte sem ser "baixo astral".

Acho que já falei até muito, melhor parar por aqui para não estragar o desenrolar da história.
Postar um comentário