propaganda

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Rede de Mentiras

Título Original: Body of Lies (2008)
Com: Leonardo DiCaprio, Russell Crowe, Mark Strong e Golshifteh Farahani
Direção: Ridley Scott
Roteiro: William Monahan
Duração: 128 minutos


Nota: 3 (bom)

O diretor Ridley Scott se junta novamente ao ator Russell Crowe para realizar o filme de espionagem “Rede de Mentiras”, que também conta com o astro Leonardo DiCaprio. Somente esses três nomes já são um bom motivo para se conferir esse filme.

Roger Ferris (DiCaprio) é um agente da CIA que trabalha como espião no Oriente Médio. Enquanto isso ele recebe ordens do seu superior Ed Hoffman (Crowe). Eles estão atrás de pistas para encontrar uma organização terrorista.

A idéia do filme é bem interessante ao criticar a burocracia americana em relação a questão da guerra. E isso se reflete nos dois personagens principais. Além disso, conta com ótimas cenas de ação, perseguição e tiroteios.

A história apesar de ser um pouco complexa acaba sendo contada de maneira com que seja de certa forma até fácil de ser entendida. Isso acaba refletindo em personagens um pouco superficiais e também bastante previsíveis, principalmente a dupla de protagonistas. Felizmente o ator Mark Strong no papel de Hami, chefe da inteligência da Jordânia, rouba a cena e consegue ser o único personagem capaz de surpreender em determinados momentos.

O roteiro foi escrito por William Monahan, ganhador do Oscar pelo filme “Os Infiltrados”, baseado no livro do jornalista David Ignatius que cobriu para o jornal Wall Street Journal a CIA e suas ações no Oriente Médio por 10 anos. Antes mesmo do livro ser publicado os direitos já haviam sido comprados pelo estúdio de cinema e o roteiro já começou a ser escrito. Esse tipo de coisa é bem comum em Hollywood.

No final das contas a crítica acaba ficando um pouco de lado dando lugar mais ao lado do entretenimento, fazendo com que o filme acabe sendo apenas um bom thriller de espionagem, mas sem fazer nada demais capaz de tirá-lo do lugar comum de outros do gênero. Mesmo assim o resultado é um filme bom e divertido, mas que talvez pudesse ter sido muito melhor.
Postar um comentário