propaganda

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Férias Frustradas de Verão

Título Original: Adventureland (EUA, 2009)
Com: Jesse Eisenberg, Kristen Stewart, Martin Starr, Kristen Wiig, Bill Hader, Margarita Levieva, Ryan Reynolds, Sue O'Malley, Jack Gilpin e Wendie Malick
Direção e Roteiro: Greg Mottola
Duração: 107 minutos


Nota: 4 (ótimo)

Os mais desavisados vão pensar que o filme “Férias Frustradas de Verão” se trata de uma continuação ou referência a clássica comédia dos anos 80 “Férias Frustradas” estrelada por Chevy Chase. Apesar da história também se passar nos anos 80, na verdade é o novo filme de Greg Mottola, diretor de “Superbad”, que tem o título original “Adventureland”. Após ter feito uma ótima comédia com história de Seth Rogen, o diretor deixa o lado cômico em segundo plano ao contar uma espécie de história de amor.

O filme conta a história de James (Jesse Eisenberg), um jovem que tinha planos de viajar para a Europa junto com os amigos após o fim do colégio, antes de ir pra faculdade. Acontece que seus pais estão passando por problemas financeiros, então ele acaba desistindo da viagem e indo trabalhar num parque de diversões chamado “Adventureland”. Além de fazer novos amigos, ele conhece Em (Kristen Stewart) e logo se percebe que eles combinam, mas a coisa não vai ser simples assim.

A história se passa em 1987, então tem todo aquele clima de nostalgia, retratado de maneira muito boa tanto na trilha sonora quanto no figurino. O diretor Greg Mottola realmente surpreende com um filme bonito, inteligente e honesto. Ele consegue mais uma vez capturar e retratar o mundo jovem americano sem clichês e caricaturas.

O elenco também está bem, principalmente o protagonista Jesse Eisenberg. O mesmo não pode se dizer de Kristen Stewart (“Crepúsculo”), que parece estar sempre com a mesma cara, mas também não chega a comprometer. Outro que merece destaque é Bill Hader (que fazia dupla policial junto com Seth Rogen em “Superbad”). Ele interpreta o dono do Adventureland e sempre que aparece garante boas risadas.

Resumindo, o diretor Greg Motolla faz um ótimo filme, mostrando seu lado mais sensível sem deixar o bom humor de lado. Uma ótima história que vai emocionar principalmente os mais saudosos aos anos 80.
Postar um comentário