propaganda

sexta-feira, 26 de março de 2010

A Caixa

Título Original: The Box (EUA, 2009)
Com: Cameron Diaz, Frank Langella, James Marsden, James Rebhorn, Holmes Osborne e Sam Oz Stone
Direção e Roteiro: Richard Kelly
Duração: 115 minutos


Nota: 1 (ruim)

O diretor Richard Kelly poderia ter obtido sua redenção com o filme “A Caixa”, mas sua obsessão e megalomania o fizeram errar a mão mais uma vez. Fica a impressão de que “Donnie Darko” foi uma obra do acaso de qualidade, já que depois o “sucesso” subiu a sua cabeça e o fizeram realizar filmes como “Southland Tales” e esse agora.

A premissa do filme é até bem interessante. O roteiro é baseado num pequeno conto escrito por Richard Matheson, autor de “Eu sou a lenda” (que virou filme com Will Smith).

Uma caixa misteriosa é deixada na casa do casal Norma (Cameron Diaz) e Arthur (James Marsden). Dentro dela um misterioso dispositivo com um botão e um aviso que alguém irá visitá-los. Um homem aparece e explica a Norma a sua proposta. Ao apertar o botão 2 coisas irão acontecer: ela iria ganhar 1 milhão de dólares e uma pessoa que ela não conhecia iria morrer.

O problema é que 2 detalhes não são mostrados no trailer do filme, mas aparecem logo no início. A história se passa nos anos 70 e envolve ficção científica alienígena, já que logo na abertura aparece uma explicação sobre a criação da caixa. Parece que era mais fácil vender o filme como “drama familiar” do que “ficção científica de época”.

A trama inicial interessante acaba indo embora nas mãos do roteiro e da direção de Kelly. A história tem potencial para uns 20 minutos, tanto que foi feito um episódio da série The Twilight Zone baseado nesse mesmo conto. No filme são inventadas várias explicações para tentar dar algum sentido a história, mas uma idéia esperta acaba se perdendo numa viagem dentro das próprias obsessões do diretor.

Acaba ficando parecendo um filme que quer ser bastante profundo no desenvolvimento dos personagens e da história, mas acaba sendo um filme fraco de ficção científica, ou até mesmo um episódio ruim de Arquivo X.

Os problemas são o mesmo do seu filme anterior (‘Southland’), mas aqui a qualidade é um pouco melhor, principalmente graças ao elenco. O trio de protagonistas Diaz, Marsden e Frank Langella até tentam dar alguma seriedade a história, mas não conseguem salvar o fracasso.

É uma pena ver o diretor errar a mão mais uma vez, após ter começado bem a carreira com “Donnie Darko”. Após o fracasso de crítica e público desse filme vamos ver se ele coloca os pés no chão e faz alguma coisa realmente interessante, ou esquece essa vida de diretor de cinema.
Postar um comentário