propaganda

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Planeta Terra Festival 2010

Atrações
Palco Sonora Main Stage: Smashing Pumpkins, Pavement, Phoenix, Mika, Of Montreal, Novos Paulistas e Mombojó
Palco Gilette Hands Up \o/ Indie Stage: Girl Talk, Empire of the Sun, Hot Chip, Passion Pit, Yearsayer, Holger, Hurtmold e República
Dia: 20 de Novembro de 2010
Local: Playcenter - São Paulo – SP


Finalmente eu consegui ver o show da minha banda favorita: Smashing Pumpkins. Tudo isso graças ao festival Planeta Terra edição 2010. De “brinde” ainda pude assistir outras bandas que eu curto como Phoenix, Of Montreal e Hot Chip. Além disso, conheci o parque Playcenter e também encontrei vários amigos.

Cheguei umas 16 horas no lugar e fui conhecer o parque já que a primeira atração que eu queria assistir só iria tocar às 19. Não sou muito fã de brinquedos ficam rodando sem parar e resolvi não arriscar nem mesmo a montanha russa. Acabei indo na auto-pista (ou carrinho de bate-bate, tanto faz) e foi bem divertido.

Of Montreal
O show do Of Montreal foi bem divertido. Eles valorizam muito a parte visual da apresentação com um figurino bastante chamativo e performances meio teatrais ou circenses. Mas isso sem deixar a parte musical, que é a mais importante, de lado. O repertório mesclou bem músicas do último disco “False Priest” com as dos cds anteriores. A banda estava muito animada e dava pra ver a alegria de estar tocando no Brasil pra um público tão grande.

Mika
O cara mostrou ao vivo que realmente canta muito bem. E perto do Of Montreal ele era bem mais “discreto” e menos “afetado”. Também usou de muitos recursos visuais e misturou bem o repertório com as músicas dos seus 2 cds. Esse talvez tenha sido um dos momentos que o palco principal esteve mais cheio. Infelizmente festival é feito de escolhas e acabei vendo apenas metade do show, a fome falou mais alto.

Phoenix
De volta ao palco principal para ver a segunda banda que eu estava com mais vontade de ver. Muito bom show, só achei que podiam ter equilibrado melhor o repertório com todos os 4 cds, pois tocaram o último disco quase todo. A minha música favorita chamada “Too Young” (da trilha sonora de “Encontros e Desencontros”, que foi quando descobri a banda) ficou de fora. Mas tudo bem, foi com esse cd “Wolfgang Amadeus Phoenix” que eles conseguiram seu maior sucesso comercial e era visível que a maioria do público só queria ouvir essas músicas. A banda se mostrou boa de palco, com destaque para o baterista, e o vocalista Thomas Mars estava surpreso com a quantidade de pessoas e se entregou a platéia.

Rolou um boato que o Daft Punk iria fazer uma participação no show, algo que já tinha acontecido numa apresentação da banda em Nova York, mas acabou virando lenda.

Hot Chip
Assim que acabou o show do Phoenix sai correndo para o outro palco, mas infelizmente só vi metade do show. Mas valeu a pena. O Hot Chip fez uma apresentação num formato diferente do apresentado no Tim Festival de 2007, onde eles tinham usado apenas sintetizadores. Aqui eles misturaram com guitarra e bateria deixando o som mais orgânico. Destaques para “I feel better” do último cd e o final com “Ready for the floor”.

Smashing Pumpkins
Depois de agüentar o show bastante chato do Pavement, finalmente iria chegar a hora de realizar um sonho e ver minha banda favorita ao vivo pela primeira vez. Nem sei por onde começar.

O único membro da formação original é o guitarrista, compositor e vocalista Billy Corgan. Os novos integrantes são muito bons e realmente parecem uma banda e não músicos contratados. Destaque para o baterista Mike Byrne, um jovem de 19 anos, que toca muito. Teve direito até a solo de bateria. Quem diria que Corgan daria tanto espaço pra banda, mas parece que ele quer mesmo é provar que eles são uma banda.

Nunca tinha visto Corgan berra tanto! Ele parecia mostrar que está vivo, ainda cheio de raiva e que não viver apenas dos hits do passado. A banda nunca soou tão pesada ao vivo. O repertório contou com músicas novas do “Teargarden by Kaleidyscope”, mas não deixou de fora os hits como “Bullet with Butterfly Wings”, “Zero”, “Today”, “Cherub Rock”, “Ava Adore” e “Tonight Tonight”, além de surpresas como “Drown” (da trilha sonora de “Vida de Solteiro”, mas que está no cd de Greatest Hits da banda).

Zeros reunidos antes do show
Sonho realizado, hora de voltar pra casa bastante cansado e feliz da vida. Espero poder ver a banda novamente em outras oportunidades já que como esse show foi num festival o repertório foi um pouco menor do que o normal.
Mais informações, fotos e videos do evento:
Postar um comentário