propaganda

quarta-feira, 14 de março de 2012

Projeto X – Uma Festa Fora de Controle

Título Original: Project X (EUA, 2012)
Com: Thomas Mann, Oliver Cooper, Miles Teller, Jonathan Daniel Brown, Bliss Blanton Kirby e Alexis Knapp
Roteiro: Matt Drake e Michael Bacall
Direção: Nima Nourizadeh
Duração: 88 minutos

Nota: 3 (bom)

Confesso que não estava muito animado com o filme “Projeto X – Uma Festa Fora de Controle” pelo fato dele ser mais um filme a seguir o estilo de filmagem “documentário” feito por um personagem do filme como o recente “Poder Sem Limites”. Acabei me surpreendendo, pois se trata do filme forte candidato a mais divertido do ano.

Sim, ele é bastante divertido. Mas se for analisar friamente como filme ele tem muito defeitos. A história é bem simples e cheia de clichês de filmes de adolescentes americanos. Os personagens principais e suas “motivações” lembram bastante os de “Superbad”. Só que aqui a amizade não é o mais importante, mas sim a festa.

Na “trama” temos 3 adolescentes que resolvem fazer uma festa de aniversário na casa de um deles aproveitando que os pais viajaram. O objetivo é aumentar a popularidade no colégio e obviamente conseguir “faturar” alguma gatinha. Tem um 4º personagem que é o câmera, mas ele é meio “inútil”. Quer dizer, ele “filma” a festa, então tem sua utilidade.

Como o subtítulo em português já entrega, a festa acaba saindo de controle. Aparece um monte de gente, os vizinhos reclamam, aparece a polícia... Bom, melhor não contar muita coisa. A festa é a parte divertida do filme.

Os produtores do filme (entre eles Todd Phillips, diretor de “Se beber, não case”) fizeram uma campanha na internet para escolher o elenco pedindo que as pessoas mandassem seus vídeos. Eles não deveriam ter muita experiência ou nenhuma. Então os atores são todos desconhecidos. A ideia era tornar o filme mais “realista”. Até o nome dos personagens era o mesmo dos atores.

Durante a filmagem da festa muita coisa foi filmada com os celulares do próprio elenco. Isso fez com que ela realmente parecesse de verdade, apesar dos “exageros” da parte quando ela perde o controle, mas essa é justamente a graça do filme.

Outra coisa legal é que o filme é totalmente politicamente incorreto. Então vemos os personagens bebendo, consumindo drogas, ou seja, se divertindo (risos). O público alvo é o adolescente masculino, então como um bom filme do gênero não podia faltar garotas mostrando os peitos.

Não vou estragar as surpresas contando o que acontece durante a festa, mas vou destacar 3 coisas: 1 anão de verdade, 1 anão de jardim e Metallica. Quem assistir o filme vai entender o que eu estou falando.
Resumindo o filme é apenas divertido, quer dizer, bastante divertido. Como eu falei ele tem alguns problemas se for analisar como filme, mas nesse caso a diversão fala mais alto e eles podem ser facilmente ignorados. E ao sair da sessão da uma vontade de ir numa festas dessas.
Postar um comentário