propaganda

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Sex Tape - Perdido na Nuvem

Título Original: Sex Tape (EUA , 2014)
Com: Jason Segel, Cameron Diaz, Rob Lowe, Rob Corddry, Ellie Kemper, Nat Faxon e Nancy Lenehan
Direção: Jake Kasdan
Roteiro: Kate Angelo, Jason Segel e Nicholas Stoller
Duração: 94 minutos

Nota: 3 (bom)

O trio formado pelo diretor Jake Kasdan e os atores Jason Segel e Cameron Diaz se reune novamente após “Professora Sem Classe” para fazer uma nova comédia: “Sex Tape - Perdido na Nuvem”. O que me chamou a atenção no trabalho anterior foi o fato de ser bem politicamente incorreto. E a química entre Segel e Diaz era boa, apesar de pouco tempo em tela. Aqui eles tem mais tempo juntos e continuam funcionando bem com muito carisma.


A premissa do filme é boa, apesar de alguns absurdos, e mostra o casal vivido por Segel e Diaz que após terem 2 filhos não tem mais tempo e disposição para fazer sexo. Um dia eles conseguem deixar os filhos sendo cuidados por alguém e sozinhos em casa resolvem filmar o sexo numa oportunidade de apimentar a relação. O problema é que eles não apagam o video depois e o arquivo é automaticamente salvo na nuvem sendo compartilhado por todos os aparelhos da Apple do casal. 

Aí vem o “absurdo”, já que o personagem de Segel sempre compra novos iPad (versão mais nova) e da os antigos aos amigos, família e até o carteiro. E ele não apaga os arquivos, pois a graça é compartilhar a lista de músicas. Então o video é compartilhado também com esses iPads antigos e o casal resolve ir atrás deles para não deixar a sex tape deles se espalhar.

Apesar de premissa interessante, a verdade é que o negócio não tem história suficiente nem para um filme de 90 minutos. Então temos bastante enrolação e cenas prolongadas para justificar o tempo do filme. Isso acabar rendendo situações engraçadas, mas também outras ruins. O humor politicamente incorreto acaba funcionando de novo, mas já soa um pouco forçado em alguns momentos.

Um dos supostos atrativos do filme seriam as cenas de sexo entre Segel e Diaz. Jason inclusive emagreceu bastante para ficar melhor pelado, depois da piada da cena em “Ressaca de Amor”. Cameron até mostra algumas coisas, mas nada de mais. Se for assistir o filme só por isso acho que não vale a pena (risos).
Na parte final do filme tem uma participação especial muito boa. Não vou contar para não estragar a surpresa. E no final das contas o filme é ok. Acabei sendo bonzinho e arrendondando a nota para 3, mas talvez esteja mais para um 2,5. É divertido, tem bons momentos, mas talvez pudesse ter sido bem mais interessante.
Postar um comentário