propaganda

sábado, 10 de setembro de 2005

Vôo Noturno

O diretor Wes Craven é um dos grandes diretores de filmes de terror e suspense. Ele foi responsável pela criação da série “A Hora do Pesadelo” e também pela trilogia “Pânico”. Seu filme anterior (“Amaldiçoados”) foi um verdadeiro fracasso de produção, crítica e público. Talvez a última coisa de interessante que ele tenha sido o primeiro Pânico. Mas o importante é que agora ele volta a acertar a mão com esse “Vôo Noturno” (Red Eye). Dessa vez ele resolve explorar mais o terror psicológico, ao invés de monstros e coisas sobrenaturais.

A trama conta a história de Lisa Reisert (Rachel McAdams, de “Penetras bons de bico” e “Meninas Malvadas”), uma funcionária de um hotel que está voltando para casa no último vôo do dia (que nos EUA tem a expressão “Red Eye”, título original do filme). Ao entrar no avião, ele descobre que irá sentar ao lado de Jackson (Cilian Murphy, o espantalho de Batman Begins), um rapaz que ela tinha conhecido no aeroporto. Mas o parecia ser uma simples coincidência, revela-se uma ameaça. Jackson diz que Lisa tem que ligar do celular do avião para o hotel em que ela trabalha e mudar o quarto de um político, e caso ela não faça, seu pai será morto.

O clima de suspense e tensão é criado durante a viagem, uma metáfora que reflete um pouco o medo atual dos americanos em andar de avião depois dos atentados de 11 de Setembro. O desconforto da personagem principal em ter um certo medo de andar de avião somado a essa nova ameaça sentada ao seu lado.

O desenvolvimento da narrativa é bem interessante, os diálogos e as atuações são boas também. Um clichê pra lá, um deslize no roteiro de cá, mas no final o resultado é positivo. Um filme competente no que se propõe.

Interessado em ver um filme de suspense e tensão legal, pode ir conferir esse.
Postar um comentário