propaganda

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Garota Infernal

Título Original: Jennifer's Body (EUA, 2009)
Com: Megan Fox, Amanda Seyfried, Johnny Simmons, J.K. Simmons, Amy Sedaris, Adam Brody e Cynthia Stevenson
Roteiro: Diablo Cody
Direção: Karyn Kusama


Nota: 3 (bom)

A roteirista Diablo Cody ficou famosa após ter escrito o filme “Juno”, que além de ter feito bastante sucesso lhe rendeu vários prêmios, inclusive o Oscar de melhor roteiro. Muita expectativa se criou em relação ao seu próximo trabalho. Ela resolveu então escrever um filme de terror e o resultado foi “Garota Infernal”.

Se o fato do filme ter sido escrito por Cody já era motivo suficiente para curiosidade em conferir, a presença da atriz Megan Fox também ajuda bastante. Após ficar super famosa ao fazer parte dos 2 filmes dos “Transformers”, ela ainda vem roubando a mídia que a toda hora divulga uma notícia sobre ela. Ela é a verdadeira “gostosa” do momento.

Fox vive a Jennifer do título original. Ela e sua melhor amiga Needy moram numa cidade do interior dos EUA chamada Devil's Kettle. Enquanto Jennifer é a gostosona do colégio, Needy faz mais o tipo certinha. Após irem para um show de rock num bar, Jennifer é levada pela banda e depois reaparece tomada por alguma espécie de demônio. Para sobreviver ela precisa comer garotos, literalmente falando.

O filme foi vendido como um filme de terror, mas deixa bastante a desejar nesse aspecto. As partes sanguinárias não são muito boas e o não tem um clima muito assustador. Mesmo assim o filme acaba sendo divertido, principalmente ao toque de humor e ironia da história, junto com as referências pop e uma boa trilha sonora.

Outro aspecto negativo é que a Megan Fox não é tão carismática assim a ponto de conseguir carregar um filme como protagonista. Quem acaba roubando toda a cena é a Amanda Seyfried (Mamma Mia!) como Needy, cuja personagem de certa forma é a protagonista da história. Até mesmo na questão da sensualidade, que é o ponto mais forte da Megan, não é muito bem explorado. Não vemos aqui nada mais do que já foi visto em “Transformers”.

A direção de Karyn Kusama também deixa um pouco a desejar, pois o filme tinha potencial para ser bem mais interessante. Mesmo assim acaba sendo até divertido, mas não vá esperando muita coisa para não se decepcionar.

Por falar em decepção, o filme não foi bem nas bilheterias americanas. Provavelmente pelos pontos citados como negativos: filme terror que não é tão de terror assim e a falta de mais sensualidade da protagonista Megan Fox. Talvez a atriz ainda não esteja pronta para ser a protagonista. Ou então o público só que saber do seu corpo e não da sua atuação.
Postar um comentário